Santiago do Cacém: Câmara Municipal aprova orçamento para 2018 no valor de 32 milhões de euros

0

A Câmara Municipal de Santiago do Cacém aprovou, na reunião de hoje, dia 14 de dezembro, as Grandes Opções do Plano e Orçamento para 2018, no valor de 32 milhões e 306 mil euros.

Para o Presidente da Câmara Municipal, Álvaro Beijinha, “este orçamento prevê vários investimentos em várias áreas, como a realização de obras fundamentais de requalificação urbana para o período entre 2018 e 2021”.

As Grandes Opções do Plano incidem no quadriénio 2018-2021, que correspondem ao mandato que agora se iniciou, e traduzem os compromissos estabelecidos pela Câmara Municipal com os munícipes, distribuídas pelo Plano Plurianual de Investimentos (PPI) e Atividades Mais Relevantes (AMR).

A despesa em investimento prevista para 2018 é de cerca de 8,5 milhões de euros. As requalificações urbanas, a rede viária e a sinalização mantêm um peso significativo no total da despesa de investimento. Contribuem para este montante as verbas previstas para a requalificação do espaço público do Bairro do Pinhal e do Bairro das Flores, em Vila Nova de Santo André (intervenções contempladas no Plano Estratégico de Desenvolvimento) a conservação de arruamentos, os arranjos exteriores, os caminhos e as vias em todas as freguesias, o caminho municipal 1105 Faleiros-Louzal, a requalificação da zona oriental de Ermida-sado e a aquisição de equipamento.

No âmbito da educação assume particular relevância o investimento previsto na requalificação da Escola Nº4 de Vila Nova de Santo André e a conclusão da intervenção da Escola de Ermidas.
Álvaro Beijinha salienta que no âmbito da educação serão desenvolvidas ações ao nível das Atividades Mais Relevantes “que integram o projeto candidatado a Fundos Comunitários, e recentemente aprovado, de combate ao insucesso escolar, que prevê investimentos durante três anos, com reflexos já em 2018, com a aquisição de quadros interativos e novos computadores, bem como iniciativas nas áreas ambiental, cultural, desportiva e de promoção da leitura. Iremos também apostar na requalificação dos parques infantis, dentro e fora das escolas”.

No domínio da cultura, os museus municipais e as bibliotecas, como é exemplo a conclusão do Museu de Alvalade, são investimentos relevantes para 2018. No desporto dar-se-á continuidade à construção e conservação de infraestruturas para a prática desportiva, bem como o apoio ao movimento associativo.

Ao nível dos serviços coletivos as principais componentes do investimento respeitam ao saneamento e abastecimento de água, com destaque para a construção das ETARS de Cova do Gato e Outeiro do Lobo, candidatadas a Fundos Comunitários.

Ainda em 2018 está contemplada uma verba para apoio à ampliação do Quartel dos Bombeiros Voluntários do Cercal do Alentejo. A Câmara Municipal irá financiar até 50% da parte não comparticipada pela candidatura apresentada pela Associação de Bombeiros.

Ao nível das atividades económicas, estão previstas intervenções do Parque Empresarial de Vila Nova de Santo André e será dada continuidade ao trabalho de promoção “ de modo a contribuir para a dinâmica empresarial local, criando mais emprego e mais riqueza. Este orçamento reflete o nosso projeto político com obras que servem as pessoas, obras de proximidade, sempre com uma forte colaboração das Juntas de Freguesia.

Todas elas, até agora, têm colaborado e esperamos que continuem com a mesma postura. Acreditamos que 2018, ainda que com muitas dificuldades de recursos, porque o aumento das transferências do Estado são pouco mais de 1%, ao nível da despesa, felizmente, iremos ter um aumento ao nível do pessoal reflexo da reposição dos diretos retirados aos trabalhadores.” refere o Presidente da Câmara.

Quanto à situação financeira o autarca conclui que a situação “é estável, não temos dívidas a fornecedores o que nos permite encarar o futuro com optimismo”.
As Grandes Opções do Plano para 2018 foram aprovadas pela Câmara Municipal por maioria com os votos a favor dos quatro eleitos da CDU e três votos contra dos dois eleitos pelo PS e do eleito pela coligação PPD-PSD/CDS-PP.

Este documento será submetido para deliberação da Assembleia Municipal, que decorrerá dia 22 de dezembro.

Deixar uma resposta

Share This