Santiago do Cacém: Investimentos na regeneração e na mobilidade urbanas são as prioridades para 2018

0

A Câmara de Santiago do Cacém anunciou ter aprovado um orçamento de 32,3 milhões de euros para 2018, dos quais 8,5 milhões são destinados a investimentos nas áreas da requalificação urbana, educação e modernização administrativa.

“Em 2018, há um conjunto de investimentos significativo em várias áreas, nomeadamente na regeneração e na mobilidade urbanas nos bairros das Flores e do Pinhal, em Vila Nova de Santo André”, disse à agência Lusa Álvaro Beijinha, presidente da Câmara Municipal de Santiago do Cacém (CDU), no distrito de Setúbal.

Segundo o autarca alentejano, estão ainda previstas, no âmbito da requalificação urbana, intervenções na zona envolvente ao Mercado Municipal de Santiago do Cacém e na freguesia de Ermidas-Sado, no interior do concelho.

Os investimentos previstos contemplam ainda a “qualificação de algumas estradas municipais” e intervenções nas zonas industriais, em particular em Vila Nova de Santo André, na Rua dos Eletricistas, precisou Álvaro Beijinha.

Atualmente em curso, para concluir em 2018, estão as obras na Escola Básica do 1.º Ciclo número 4, em Vila Nova de Santo André e na Escola Básica de Ermidas-Sado.
O orçamento municipal prevê ainda assegurar 50% do valor da componente não financiada por fundos comunitários das obras no quartel dos bombeiros voluntários de Cercal do Alentejo.

A autarquia prevê também investimentos no setor do saneamento e de abastecimento de água, como a construção de Estações de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) nas povoações de Cova do Gato e Outeiro do Lobo, projetos que foram candidatados a financiamento comunitário.

Outro investimento destacado pelo autarca refere-se ao projeto “Insucesso Zero, Igualdade na Educação”, destinado a combater o insucesso escolar, com várias ações a lançar ao longo dos próximos três anos, mas que começa já em 2018, com a aquisição de equipamentos, como quadros interativos e computadores para as escolas do primeiro ciclo do ensino básico.

A conclusão do novo Museu de Arqueologia, em Alvalade, do Balcão Único Municipal, com a centralização do atendimento ao público num único espaço, e a criação do Portal do Munícipe, são outros dos investimentos contemplados no orçamento para 2018.

O apoio ao movimento associativo, na área do desporto, vai ser também reforçado, adiantou o autarca, referindo que vai ser aumentado em 2018 o subsídio anual a estas coletividades em “cerca de 12%” relativamente a 2017.

Álvaro Beijinha considerou que se trata de um “orçamento realista”, que “prevê investimentos muito significativos”, mas que tem “em conta o rigor orçamental”.

“Não temos dívidas a fornecedores a mais de 90 dias. O nosso prazo médio de pagamento é inferior a 30 dias”, afirmou.

O orçamento municipal de Santiago do Cacém no valor de 32.306.100 euros é inferior “em cerca de 1,5 milhões de euros” em relação ao deste ano.

O documento foi aprovado pela maioria CDU (quatro eleitos), com os votos contra dos dois vereadores do PS e do da coligação PSD/CDS-PP e vai ainda ser submetido a apreciação da Assembleia Municipal, numa sessão agendada para dia 22 deste mês.

Deixar uma resposta

Share This