Serpa “mergulha” na Idade Média com Feira Histórica

0

O centro histórico de Serpa vai “recuar” no tempo até ao reinado de D. Dinis com a 11.ª Feira Histórica, entre sexta-feira e domingo, com cortejo, recriações, mercado, animação de rua e música.

O certame, promovido pela câmara municipal, é dedicado este ano à importância da milícia dos Besteiros do Conto de Serpa durante o Cerco de Portalegre, em 1299, indicou a autarquia.

Nestes três dias, continuou a organização, o centro histórico da cidade alentejana vai regressar ao passado” e reviver os acontecimentos deste cerco, em que os besteiros “se destacaram pela sua organização e valentia”.

A escolha do tema, frisou a autarquia, é “uma forma de dar a conhecer a importância” da milícia que, segundo alguns historiadores, poderá ter estado na origem e na organização do Exército Português.

Neste “mergulho” na Idade Média, segundo a organização, não vão faltar recriações históricas das operações bélicas da época, teatralizações, espetáculos de fogo, música, dança, manjares tradicionais e outros atrativos.

A apresentação da obra da Torre do Relógio, seguida de uma conversa com Leandro Ferreira, investigador da Faculdade de Letras da Universidade do Porto, sobre a criação, organização, recrutamento e intervenção nos teatros de operações dos besteiros do conto de Serpa são “ingredientes” do dia inaugural, na sexta-feira.

Um encontro de trovadores, músicas e danças sefarditas e mouriscas e demonstrações sobre as técnicas dos besteiros são outros dos momentos preparados para o primeiro dia.

No sábado, os visitantes vão poder assistir, entre outros momentos de animação, ao cortejo, exercícios de destreza com bestas, poesia trovadoresca com cantigas de amigo e de amor ou espetáculo de fogo.

Uma conversa sobre a criação dos besteiros do conto de D. Dinis até à criação dos arcabuzeiros do conto de D. Manuel é uma das iniciativas agendadas para domingo, assim como um cortejo, animação de rua, demonstrações de manipulação de bestas, música moura, teatro de fogo e o auto de encerramento da feira.

A 11.ª Feira Histórica de Serpa conta, este ano, com 69 feirantes e inclui um espaço de tasquinhas, tendas de comércio e artesanato e um espaço temático dedicado aos mais pequenos.

O certame, de acordo com a câmara, está inserido na estratégia municipal de dinamização do centro histórico da cidade.

Fonte: Lusa

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This