Sines é o 5.º município português mais sustentável entre os 308 municípios portugueses

0

O município de Sines está classificado em 5.º lugar no Rating Municipal Português, uma iniciativa da Ordem dos Economistas que avalia a sustentabilidade dos 308 municípios portugueses. Dos 58 municípios da NUT II Alentejo, Sines é o único que surge no top 10 dos mais sustentáveis.

Sines figura ainda no 1.º lugar entre os municípios de pequena dimensão, ou seja, de entre os municípios com menos de 20 mil habitantes. No contexto dos 308 municípios portugueses, mais sustentáveis que Sines surgem os municípios de Lisboa (1.º lugar), Porto (2.º), Oeiras (3.º) e Bragança (4.º).

O “rating”, apresentado dia 7 de maio na Fundação Calouste Gulbenkian, integra quatro dimensões de análise: a governação municipal, o serviço aos cidadãos, o desenvolvimento económico e social e a sustentabilidade financeira. Cada uma das dimensões compreende um conjunto de indicadores, num total global de 25, entre os quais se destacam o envolvimento dos cidadãos, a transparência da governação, a prestação de um conjunto de serviços públicos essenciais como o fornecimento de água, recolha de resíduos ou os transportes, indicadores de natureza económica e social, desde o crescimento populacional ao poder de compra por habitante, bem como a eficácia financeira, o endividamento e os ativos do município.

Em 2016, Sines ocupava a 9.ª posição, subindo assim 4 posições na tabela dos 30 municípios mais sustentáveis do país. O estudo coordenado por Paulo Caldas para a Ordem dos Economistas refere que «Sines é o município pequeno mais sustentável do País e deve-o a um excelente comportamento em quase todos os indicadores».

De acordo com a Ordem dos Economistas, o modelo do “rating” é participativo e contou, na definição dos indicadores e respetivos ponderadores, com a participação ativa de académicos internacionais e, em Portugal, do Tribunal de Contas, da DGAL – Direção Geral das Autarquias Locais, da IGF – Inspeção Geral de Finanças, da ANMP – Associação Nacional de Municípios Portugueses, do TIAC – Transparência e Integridade, Associação Cívica, entre outras entidades e individualidades do setor.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.