Sines manifestou-se hoje pela defesa do ambiente

0

Cerca de cinco dezenas de jovens, estudantes e trabalhadores estiveram concentrados nesta sexta-feira, no Jardim das Descobertas em Sines a manifestar-se pela defesa do planeta, no âmbito da Greve Climática Global.

Em Sines, os manifestantes reclamam nomeadamente “o encerramento da Central Termoeléctrica da EDP que está instalada no concelho,” mas defendem que sejam salvaguardados os postos de trabalho com a “mudança dos trabalhadores para outras unidades não poluentes”.

Outra preocupação é a “elevada concentração de empresas em Sines, nas áreas do carvão, petróleo e petroquímica e as emissões que estas emitem para a atmosfera”.

Os presentes defenderam ainda “a produção de energia a partir de fontes renováveis nomeadamente solar e eólica”. Uma aposta no “transporte ferroviário e nas viaturas eléctricas, uma transição justa que garanta a neutralidade de carbono em Portugal até ao ano de 2030”.

Criar “um plano nacional florestal e agrícola que norteie as actividades no mundo rural de acordo com as condições de solos e água existentes nos locais, reduzindo a agricultura e pecuária intensivas dependentes de enorme quantidade de produtos químicos e de água”.

Os manifestantes que chegaram de vários pontos do Litoral Alentejano, defendem igualmente “o fim da utilização de plásticos na agricultura e a promoção de árvores autóctones, numa perspectiva de aumento de resiliência face a incêndios e diversificação de usos florestais nas áreas rurais, em detrimento das grandes extensões de monocultura hoje dominantes no Alentejo”.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.