Terminal de Gás Liquefeito de Sines recebeu no sábado o seu 500.º navio

0

O Terminal de Gás Liquefeito (GNL) de Sines recebeu no sábado, o seu 500º navio, uma embarcação proveniente do Qatar que transportava cerca de 170 mil metros cúbicos de GNL.

O navio Castillo de Merida foi o 44º navio a atracar no Terminal de GNL da REN- Redes Energéticas Nacionais em 2018.

Até ao final do ano, está prevista a atracagem de mais duas embarcações, o que constituirá um novo máximo histórico.

Os principais países de origem dos navios que atualmente chegam ao Terminal de Sines para descarregar GNL são a Nigéria, o Qatar, os Estados Unidos da América e a Argélia

O Terminal de GNL de Sines atingiu, em janeiro de 2017, o máximo da sua capacidade de injeção física de gás natural no gasoduto de transporte de Sines, refletindo o aumento do consumo de gás natural em Portugal que resultou da vaga de frio que assolou o país e das necessidades de produção de eletricidade.

O Terminal de Gás Natural da REN em Sines atingiu 100% da sua capacidade de injeção na rede, tendo ainda sido responsável por 89% do consumo nacional de energia no dia 12 de janeiro.

Os valores registados vêm demonstrar o papel essencial das infraestruturas nacionais de gás natural na garantia de abastecimento dos consumos, e do setor elétrico em particular.

Estas são planeadas e concebidas para dar resposta às exigências coincidentes dos consumidores, assegurando o seu pleno abastecimento sem restrições de consumo, garantindo assim o exercício das atividades produtivas que delas dependem.

As infraestruturas são por esta razão dimensionadas para garantir não só o consumo médio como também na perspetiva da segurança de abastecimento do consumo de ponta, como foi o caso.

Em Portugal Continental existem mais de 1,3 milhões de consumidores de gás natural, sendo a maioria em baixa pressão, 279 em média pressão e 21 em alta pressão.

O Terminal de GNL de Sines permite a diversificação geográfica de fontes de aprovisionamento de gás natural liquefeito. No futuro, o Terminal pode ter uma utilização significativa como bunkering de GNL para abastecimento de combustível a navios.

O Terminal de Sines é uma porta de entrada privilegiada de gás de xisto norte americano no continente Europeu –  o primeiro carregamento destinado à Europa chegou, no dia 26 de maio de 2016, às instalações da REN Atlântico, em Sines, a bordo do navio Creole Spirit, que transportava 170.000 m3 de GNL.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Share This