Trabalhadores da Refinaria de Sines prolongaram a greve até ao final de fevereiro de 2019 (com áudio)

0

Os trabalhadores da Petrogal (grupo Galp Energia), que detém a refinaria de Sines aprovaram em plenário prolongar a greve até ao final de fevereiro de 2019.

O sindicalista Hélder Guerreiro explicou as razões dos trabalhadores para prolongarem a greve por mais um mês.

A paralisação foi convocada pela Federação Intersindical das Indústrias Metalúrgicas, Químicas, Elétricas, Farmacêutica, Celulose, Papel, Gráfica, Imprensa, Energia e Minas (Fiequimetal/CGTP-IN).

A Fiequimetal afirma que a administração, liderada agora por Paula Amorim, «continua a não apresentar propostas que permitam alcançar um acordo duradouro, com manutenção de direitos e melhoria das condições de vida e de trabalho de todos os trabalhadores».

Segundo o sindicato, “apesar de a Petrogal/Galp obter lucros elevados, como 602 milhões de euros em 2017, esta insiste em dificuldades económicas para fundamentar o pedido de caducidade, o que é considerado como um ataque à contratação colectiva, aos direitos e salários dos trabalhadores”.

Deixar uma resposta

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.